Voltar

Piupiuchick

Moda infantil a Norte

Nasce da união de três sócias, duas irmãs e uma amiga, Inês e Mariana Pimentel e Marta Moreira. Todas vindas de diferentes áreas, arquitetura, engenharia e design. Uma marca criada em 2012 e cujos valores fundamentais são a criatividade, paixão e sentido de humor.

1. Como surge a ideia de criar esta marca? Quem participou na criação?

A Piupiuchick surgiu pouco depois de termos sido mães. Percebemos que a moda em Portugal era ainda bastante tradicional em relação ao que se via noutros países.

A Mariana tinha acabado de ser mãe, quando comprou para o seu filho Salvador, nessa altura com poucos meses, roupa para 3 e 4 anos quando fez uma viagem. Foi uma risota! Mas fez-nos pensar… Assim, surgiu a Piupiuchick.

Depois de um difícil ano de muitos “nãos”, finalmente lançamos a primeira coleção online que esgotou em 3 semanas! Percebemos aí que estávamos no caminho certo.

2. Percebe-se que há um conceito que a marca quer transmitir. Como o definiria?

Tentamos levar a vida de uma forma bastante “leve” ensinando aos nossos filhos que temos de aproveitar todos os momentos e tirar o melhor partido das várias situações.

Vivemos com muitos amigos à nossa volta e gostamos muito de conviver, e rir muito!

A marca é o nosso reflexo, e por isso, a aposta é fazer coleções que os miúdos gostem de usar. Peças divertidas, fáceis de combinar, mas sempre com atenção à tendências.

3. A vossa produção é feita no Norte de Portugal? Um privilégio dado o cluster têxtil que aí se reúne?

Sim, é um grande privilégio! Temos a sorte de estar muito próximo das fábricas o que nos permite fazer um acompanhamento muito próximo e acima de tudo de conhecer pessoalmente quem produz as nossas peças! É sempre mais fácil trabalhar desta forma.

4.  A oferta da marca centra-se na roupa de bebé e crianças para que idades?

A novidade desta última coleção foi aumentar a escala de tamanhos em 2 números. Agora temos uma oferta maior, dos 0 meses aos 14 anos. Também temos uma linha de homewear todas as coleções, como alcofas de bebe, almofadas, mantas e outros pequenos complementos de puericultura.

Cada coleção é um grande desafio! É a parte mais gratificante do processo. Dar asas à imaginação ao contarmos a historia de cada coleção é muito absorvente. Vivemos e respiramos a pensar em cada detalhe da coleção.

5. Sentiram que havia oportunidade para uma loja física? Como tem sido a aceitação das pessoas?

Foi um processo muito natural. Tínhamos o stock no escritório e chegamos a uma altura em que tínhamos sempre “a casa cheia”.  A abertura da loja no Porto deu-se quando a Piupiuchick fez 2 anos. Passados 4 anos de portas abertas o balanço é extremamente positivo!

6. Por outro lado, é inequívoco o impacto que o online pode ter nas vendas?

A Piupiuchick começou online, daí que esse canal, sempre foi o número Um das vendas e continua a ser! É um meio de comunicação muito poderoso porque facilmente chegamos ao outro lado do mundo.

7. Também as pessoas estão mais participativas, interagem com as marcas. Isso influencia o vosso trabalho?

Claro que sim! Fazemos roupa para as pessoas! Quanto mais interação tivermos com os nossos clientes mais sabemos o que eles procuram. Além disso, gostamos muito do contacto direto com os nossos clientes!

8. Há clara ambição internacional?

Sim! Uma grande parte do nosso negócio é a exportação. Neste momento estamos em mais de 120 lojas espalhadas por todo o mundo.

Escrever um comentário